Topo

Com melhor nota do Sisu, mineira espera lista da USP para 'realizar sonho'

Acervo Pessoal
Apesar de ter passado na UFMG em 1° lugar, Mariana Drummond ainda aguarda resultado da Fuvest Imagem: Acervo Pessoal

Carlos Eduardo Cherem

Do UOL, em Belo Horizonte

2014-01-20T17:04:39

20/01/2014 17h04

Com a maior nota média do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), a mineira Mariana Drummond Martins Lima, 18, conquistou o 1° lugar da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e uma vaga no curso de medicina, mas aguarda o resultado da Fuvest , responsável pelo vestibular da USP (Universidade de São Paulo), para "realizar seu sonho". A aluna superou mais de 2,5 milhões de inscritos no Sisu com sua média de 858,5 pontos, segundo o Ministério da Educação. 

“Cumpri só metade do meu sonho. Entrar na UFMG era uma metade, a outra é a USP. Meu sonho sempre foi ela e a USP. Ainda não sei [onde quero estudar], não sei mesmo. Vai ser muito difícil. São duas faculdades de medicina de grande excelência", afirma a estudante. 

Mariana, que estudava 12 horas por dia e não usa nem Facebook nem Twitter, fará sua matrícula na universidade mineira nesta terça (21). 

'Já me considero estudante de medicina da UFMG. Mas caso passe na USP (Universidade de São Paulo), vou ter de pensar. Terei duas semanas para fazer isso. As aulas da UFMG começam em 3 de fevereiro, dois dias após o resultado da Fuvest”, diz Mariana Lima.

A adolescente, filha única do engenheiro civil Célio Augusto Martins Lima e da psicóloga Belmira Drumond, mora em Belo Horizonte e acredita que uma mudança para a capital paulista terá prós e contra, que ela terá de levar em conta na decisão.

"Aqui (em Belo Horizonte), por exemplo, vou ter mais facilidades e mais tempo para estudar. Lá (em São Paulo) sei que as coisas serão mais difíceis”, diz. Mariana Lima completou 18 anos mês passado e nunca saiu de casa. “Família. Amigos. Isso tudo pesa”, afirma.

Ler sempre e treinar para as provas

Apesar de morar em Minas Gerais, a estudante explica que se preparou também para o vestibular da Fuvest. “Na escola, além dos simulados para o Enem, fizemos também preparação para a Fuvest, do mesmo modo”, afirma. 

Para ela, não ter dúvidas quanto aos objetivos é o primeiro aspecto que deve ser levado em conta pelos estudantes que enfrentam as disputas para cursarem o ensino superior no país. “O aluno tem de ter uma meta. Isso é o mais importante, mas logo depois vem a malícia para fazer as provas. Os testes simulados, com tudo igual às provas que serão aplicadas, principalmente horários e número de questões, são básicos para um bom desempenho”, afirma.

De 180 questões do Enem, ela acertou 164 questões, que lhe garantiram o primeiro lugar geral no Sisu. Aguarda o resultado oficial da Fuvest para saber quantas questões acertou no vestibular para a USP.

“A pessoa tem de controlar bem o tempo. No Enem, por exemplo, são três minutos para cada questão. Não dá para parar e perder tempo em uma questão. Tem de ir para a frente”, diz. Mariana Lima explica que sempre leu em média um livro por mês. Ano passado, por conta da dedicação exclusiva aos estudos, leu somente nove livros, indicados para os concursos de vestibular.

“Teve questão que respondi porque tinha lido em algum livro ou assistido em um vídeo. A matéria do vestibular é muito extensa. São muitas disciplinas. Não dá para saber tudo. A pessoa tem de se informar, principalmente lendo muito, sobre tudo”, diz.

Famosos que estudaram na USP
Veja Álbum de fotos

Mais Educação