PUBLICIDADE
Topo

Guia de estudos: confira 10 temas essenciais de espanhol

Lucas Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

23/08/2013 10h34

Ter domínio das regras de pontuação e acentuação, tratamento formal e informal e modos verbais é essencial para conseguir bons resultados em espanhol nos grandes vestibulares. O UOL consultou professores sobre os dez conteúdos dessa disciplina que mais caem nos exames.

GUIA DE ESTUDOS

  • AFP

    Dez temas essenciais de química

  • Rodrigo Capote/Folhapress

    Dez temas essenciais de matemática

  • Luciano Candisani/CI/Divulgação

    Dez temas essenciais de geografia

  • Bruno Miranda/Folhapress

    Dez temas essenciais de física

  • Thinkstock

    Dez temas essenciais de biologia

  • REUTERS/Enrique Castro-Mendivil

    Dez temas essenciais de história

  • Thinkstock

    Dez temas essenciais de filosofia e sociologia

  • Thinkstock

    Dez temas essenciais de inglês

  • Rede Globo/Divulgação

    Dez temas essenciais de português

  • Reprodução

    Dez temas essenciais de espanhol

  • Reprodução

    Dez passos para uma boa redação

Esse é o décimo e último roteiro de uma série que trouxe o guia de estudos de uma disciplina por dia.

Para Eliana Ahumada, professora do cursinho Anglo, compreensão de texto e gramática são os temas que caem em espanhol. “Aqueles falsos amigos, pronomes, verbos. Tudo isso é importante o aluno saber, além, é claro, de conseguir compreender um texto nessa língua”, diz.

Apesar de ser um idioma irmão ao português, a docente afirma que há características muito distintas. “A parte de gramática é diferente, a estrutura da frase. Você começa com um pronome, por exemplo, em português não”. 

Confira a seguir, um compilado com dez temas importantes:

  • Domínio de gêneros textuais variados: texto científico, anúncios, charges, letra de música, poesia, campanhas publicitárias, etc.

A professora Eliana Ahumada, do cursinho Anglo, acredita que o aluno se prepara melhor para o vestibular em espanhol quando está em contato constante com a leitura dessa língua, seja por meio de entrevistas, narrativas, historietas, charges, fábulas, novelas ou poemas.  

"Recomendo textos variados de atualidade. A Mafalda, por exemplo, tem caído bastante, porque é mais conhecida", analisa. 

A maioria das palavras possui uma sílaba tônica, porém em espanhol não se acentuam todas. A acentuação dependerá do número de sílabas e da terminação da palavra.

"As regras de pontuação são parecidas com o português. Uma vírgula faz toda a diferença", diz Hernan Bastidas, professor do cursinho Oficina do Estudante. 

O aluno não pode esquecer também um outro aspecto importante da língua: os pontos de interrogação e exclamação são expressos no começo e no final das frases (¿Qué quieres?) -- recurso que as línguas portuguesa e inglesa, por exemplo, não tem.

  • Artigos definidos e indefinidos.

Os artigos definidos podem ser usados para se referir a uma coisa ou pessoa concreta (Busco a la esposa del señor Jiménez), nomes próprios, formas de tratamento (señor, señora).

Já os indefinidos, para se referir a um nome qualquer dentro de uma categoria de coisas ou de pessoas (¡Mira! un avión) e material (Necesito unos papeles).

É preciso saber que com hay, había e habrá não há a utilização de artigo definido, e sim indefinido (Hay una manzana en la cocina); no plural, o artigo some (Hay chocolates en la caja).

Os estudantes devem saber as regras básicas de substantivos em espanhol e ter domínio da formação do feminino a partir do masculino (Rey - Reina).

"Temos muitas palavras que dependendo do gênero mudam o sentido, como por exemplo cura [el cura: padre; la cura: cura] e cuenta [conta ou escada; subir la cuenta]", acrescenta o professor Bastidas, da Oficina do Estudante.


Já para os adjetivos, deve-se saber que eles concordam com o nome ou o pronome que qualificam em gênero e número. Como em él es cariñoso, ella es escocesa. Há ainda casos de adjetivos de gênero invariáveis, assim como em português (Él es perseverante; Ella es socialista).

Segundo Bastidas, "temos doze pronomes em espanhol, isso se não incluir ‘vós’, que usado é na Argentina, e cada um tem uma conjugação diferente". 

Quanto aos possessivos, são 32, e há os que se usam antes e depois dos substantivos causando sentidos diferentes, com exceção dos que se relacionam com "nosotros" e "vosotros". 

ESTUDE PARA O ENEM

  • Johnny Eggitt/AFP

    No Enem, atualidades são pretexto para cobrar análise de conteúdos

    Getty Images

    Prova de exatas do Enem cobra temas básicos; veja o que estudar

    Divulgação

    Confira 21 sugestões de filmes para estudar filosofia e sociologia

    Editoria de Artes/Agência O Globo

    Boa redação pede domínio da dissertação e de atualidades

    Rivaldo Gomes/Folhapress

    Estudar com provas antigas é principal dica para realizar Enem

O estudante deve ter em mente que o pronome "tú" é utilizado para pessoas conhecidas, mais íntimas. Já o "usted", para pessoas desconhecidas, idosos e situações onde haja cargos hierárquicos. "Essa mudança de pronome altera totalmente a conjugação verbal", diz Hernan Bastidas. 

  • Os verbos ser, estar e haver. Verbos regulares e irregulares. Modos e tempos verbais.

O professor afirma que o verbo ser é uma exceção e precisa ser “decorado” pelo aluno com muitos exercícios. “Já o haver, na sua forma impessoal [hay], serve tanto para o uso masculino, feminino, singular ou plural quando indica a existência de alguma coisa”, diz Bastidas. A conjugação varia muito: yo habia ido, habria ido, habré ido.

Existem alguns verbos que não mudam seu radical, como é o caso de “comer”, que é regular. Mas outros, como “tener”, “poder” e “pedir” são irregulares e os estudantes devem estudá-los.

  • Adjetivo: "gentílicos, grado y formas apocopadas".

Os estudantes devem saber as regras dos adjetivos gentílicos, que são aqueles que identificam o local de origem de uma pessoa. Já os adjetivos apocopados são quando o adjetivo perde uma ou duas letras antes de substantivos. Exemplo: este hombre es bueno (não-apocopado); este es um buen hombre.

É fundamental para a composição de um bom texto em espanhol que os vestibulandos conheçam os advérbios de afirmação (sí, claro, por supuesto, en efecto, desde luego, evidentemente, efectivamente, ciertamente, obviamente), negação (no, nunca, jamás, en absoluto, de ninguna manera) e demonstração de dúvida (quizá(s), tal vez, a lo mejor, posiblemente, probablemente). 

  • Perífrases verbais.

Elas são um conjunto formado por um verbo auxiliar mais um verbo em infinitivo, particípio ou gerúndio, que forma unidade como se fosse um único verbo. São importantes para uma boa dissertação em espanhol.