Três grandes vestibulares abordam o tema do Futurismo em provas de 2017

Bruno Aragaki

Colaboração para o UOL, no Rio

  • Igor do Vale/Estadão Conteúdo

    Estudantes participam do vestibular da Universidade Estadual Paulista (Unesp)

    Estudantes participam do vestibular da Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Diante da extensão do currículo do ensino médio e da grande variedade de temas que podem ser cobrados nos vestibulares, chamou a atenção de professores ouvidos pelo UOL a recorrência em três exames deste ano de um movimento artístico em específico: o Futurismo.

O tema foi abordado pelas provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), da USP (Universidade de São Paulo) e, neste domingo (17), da Unesp (Universidade Estadual Paulista), embora em 2017 não haja nenhuma data comemorativa relacionada ao movimento.

"Acredito mesmo que tenha sido coincidência", afirma o professor de história do curso Objetivo, Robson Silva. "E de certa forma, privilegia o aluno que, antes da prova de hoje, já havia acompanhado a resolução das outras provas", afirma Silva.

Com 24 questões abordando matemática, ciências humanas e da natureza, a prova da Unesp trouxe, logo na terceira questão, "trechos de um manifesto lançado na Europa em 1909". Era preciso identificar a qual movimento o manifesto se referia e comentar o momento econômico em que se inseria – auge do capitalismo monopolista, antes da primeira guerra mundial.

Fundado pelo poeta italiano Filippo  Marinetti, o futurismo foi um movimento artístico e cultural que buscava romper com a estética tradicional e valorizava a máquina e a velocidade – elementos que surgiam com força no início do século XX.

História com matemática

Ainda na prova de ciências humanas, despertou curiosidade dos professores uma questão que misturava conhecimentos históricos com matemática. Além de analisar as exportações brasileiras no século XIX, o aluno precisava elaborar um gráfico utilizando um plano cartesiano.

"É o tipo de questão que mostra a utilidade do conhecimento", afirma a professora Vera Lúcia Antunes, coordenadora do curso objetivo.

Mosquito da dengue é vítima

Em biologia, uma questão se destacou por mostrar que o Aedes aegypti, o mosquito transmissor da dengue, "também é vítima" – nas palavras do próprio exame. O candidato precisava apontar que essa afirmação, apesar de pouco intuitiva, era correta.

"É um pouco aquela questão ovo e galinha: quem começou o quê?", explica o professor Constantino Carnelos, do curso Objetivo. "É porque, na verdade, o mosquito da dengue se contamina com o vírus quando pica o homem infectado", afirma Carnelos, que aponta que, para acertar a questão, era preciso conhecer esse detalhe do ciclo da doença.

De maneira geral, a prova deste domingo foi considerada "clássica" e fácil por grande parte dos professores ouvidos pelo UOL.

O processo seletivo da Unesp prossegue nesta segunda-feira, quando os alunos terão mais quatro horas e meia para responder a 12 perguntas de linguagens e escrever uma redação.
 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos