PUBLICIDADE
Topo

Sob tempo instável, candidatos aguardam temida redação da Fuvest

Lucas Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

04/01/2015 13h13

Os candidatos que farão a segunda fase da Fuvest 2015 no prédio de engenharia civil da Escola Politécnica aguardaram a abertura dos portões do exame sob tempo instável. Após a manhã nublada, os primeiros pingos de chuva caíram na Cidade Universitária por volta das 12h. Além do tempo, o tema da redação preocupava os estudantes.

“Estou apreensiva”, diz Júlia Nader, de 19 anos, que pretende prestar biologia. E ela não é a única. Thuany Marchesi tem 21 anos e está tentando uma vaga em história. “Não faço a mínima ideia do que eles podem pedir. Acho que vão fugir do óbvio, algum tema que ninguém está esperando.” A estudante fez durante dois anos e meio o curso de engenharia civil em uma faculdade privada, bastante influenciada pelos pais, segundo ela. Para a Fuvest, fez seis meses de cursinho e deixou de viajar com os pais para o interior de São Paulo para se dedicar aos estudos nesta reta final.

Benedito Faustinoni, 22, também já fez outra graduação. Após se formar em contabilidade pela USP (Universidade de São Paulo) em 2014, o jovem do interior do Paraná agora se dedica para passar em estatística. “Trabalho em banco e a gente usa mais estatística. Tem mais a ver com a minha área.”

O texto dissertativo também deixa o estudante apreensivo. “Estou pensando o que vai ser o tema, porque geralmente não tem pé nem cabeça”, analisa. “No ano em que eu prestei Fuvest o tema foi imagem. Espero que dessa vez seja algo que você possa escrever sobre e não alguma coisa que você precisa estar dopado”, brinca.

“Eu acho que em geral vai cair alguma coisa sobre água e as eleições”, acredita Marina Romanelli, 22, estudante do Rio de Janeiro que tenta uma vaga em letras. Jéssica Warner concorda. Após um ano fazendo intercâmbio na Noruega para estudar física, ela também pretende estudar letras. “Espero que caia algum tema de cunho social, como racismo.”

Mais dois dias de prova

As provas da segunda etapa serão realizadas também nos dias 5 e 6 de janeiro. Em todos os dias, os candidatos terão 4h para finalizar as provas. Amanhã, os estudantes devem responder 16 questões de história, geografia, matemática, física, química, biologia e inglês. Na terça-feira, é a vez das disciplinas de acordo com a carreira escolhida.

Foram convocados para a segunda fase do vestibular 29.698 candidatos, que disputarão 11.057 vagas na USP e 120 vagas na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. A primeira chamada será publicada no dia 31 de janeiro.