PUBLICIDADE
Topo

Vídeo mostra calouras da UnB lambendo linguiça durante trote do curso de agronomia

Da Redação

Em São Paulo

01/02/2011 21h48Atualizada em 02/02/2011 15h54

Um vídeo publicado na internet mostra calouras da FAV (Faculdade de Agronomia e Veterinária) da UnB (Universidade de Brasília), sujas de tinta, tendo que lamber leite condensado em uma linguiça encapada com uma camisinha na frente de veteranos durante o trote.

O trote aconteceu no dia 11 de janeiro. O reitor da instituição, José Geraldo de Sousa Junior, disse que as ações "violam a ética da convivência comunitária" e nomeou uma comissão para investigar o caso. A Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) da Presidência da República pediu explicações à UnB sobre o trote.

 

Veja trecho do vídeo:

 

 

Lista do PAS

Durante a divulgação da lista de aprovados no PAS (Programa de Avaliação Seriada) da UnB (Universidade de Brasília) ontem (31), veteranos contrários ao trote fizeram um escudo com cartazes, tentando evitar que outros veteranos jogassem ovos nos calouros, mas não conseguiram. Os alunos traziam cartazes com os dizeres "somos veteranos e não damos trote", em repúdio à recepção ocorrida na Faculdade de Agronomia e Veterinária. Foram aprovados no PAS 1.466 estudantes.

 

 

“A gente percebeu que tem uma maioria calada contra o trote. Esse é um momento importante para eles. Não tem que ter humilhação”, diz Vítor Guimarães, um dos integrantes do DCE (Diretório Central dos Estudantes). Na tentativa de poupar os novos alunos, Vítor ficou completamente sujo. “A ideia é mostrar que se é para levar ovo, que todo mundo leve. Não dá é para sujar só o calouro”, completou.

Apesar de a comemoração ter sido feita "com uma nova compreensão do que é 'receber'" somente com "ovos, farinha e tinta", segundo informações da universidade, veteranos ofereciam bebida alcoólica para os aprovados. “Ninguém perguntou se eu queria, mas eu também não recusei, contou a caloura Jéssica Moura. Questionado sobre a prática, um dos veteranos disse: “Não posso sair pedindo a carteira de identidade de todo mundo. Se eles não beberem aqui, vão beber em outro lugar”, justificou, sem se identificar.

Novas regras

Até quinta-feira (3), a universidade deve divulgar texto com novas regras para a convivência comunitária. A instituição abrirá um canal para a comunidade acadêmica possa debater as novas regras. Dentre diversas proposições, o documento deve proibir o comércio de bebidas alcoólicas e estabelecer normas para confraternizações.