Movimentos sociais no Brasil - Período Colonial

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

(Atualizado em 18/12/2013, às 18h14)

Os movimentos sociais brasileiros devem ser vistos sob uma perspectiva ampla, pois suas características variam muito. Algumas rebeliões não passaram da fase conspiratória. Em certos casos, o grau de participação das classes populares foi mínimo, quase insignificante; em outros, o movimento foi impulsionado não por razões de ordem política ou econômica, mas, sim, religiosa. Durante o Período Colonial, os principais movimentos foram estes:

1) Confederação dos Tamoios

  • primeira rebelião de que se tem notícia (1562).
  • os índios tamoios, com apoio francês, uniram-se contra os portugueses.
  • movimento foi pacificado pelos padres jesuítas Manuel da Nóbrega e José de Anchieta.

2) Guerra dos Bárbaros

  • sublevação indígena (durou cerca de vinte anos, a partir de 1682).
  • índios cariris, ocupando extensa área no Nordeste, realizaram disputas intermitentes contra os colonizadores.
  • movimento foi debelado.

3) Insurreição Pernambucana

  • luta da população nordestina (a partir de 1645) contra do domínio holandês.
  • sob iniciativa dos senhores de engenho, os colonos foram mobilizados.
  • batalhas mais importantes: Guararapes e Campina de Taborda.
  • os holandeses foram expulsos em 1654.

4) Revolta no Maranhão

  • lei que proibia a escravização de índios provocou a revolta (1684 a 1685).
  • os jesuítas, defensores dos índios, forma expulsos.
  • com a chegada de um novo governador, os sequiosos foram condenados.

5) Guerra dos Mascates

  • entre 1710 e 1711, em Pernambuco.
  • brasileiros de Olinda, sentindo-se diminuídos, atacaram os portugueses do Recife.
  • todos foram anistiados.

6) Revolta de Filipe dos Santos

  • exploração do ouro e cobrança extorsiva de impostos provocaram a insurreição (Vila Rica, década de 1720).
  • cerca de dois mil populares teriam participado.
  • Filipe dos Santos Freire, o líder, foi enforcado e esquartejado.

7) Inconfidência Mineira

  • independência dos EUA e Revolução Francesa estimularam aspirações autonomistas e liberais.
  • inconformados com o peso dos impostos, membros da elite uniram-se na pretensão de estabelecer uma república independente em Minas.
  • marcada a sublevação para a data da derrama (cobrança dos impostos em atraso), os revolucionários foram traídos.
  • inconfidentes foram condenados ao desterro perpétuo na África, com exceção de Tiradentes, que, durante os interrogatórios, chamou para si toda a responsabilidade: foi enforcado e esquartejado em 21 de abril de 1792.


8) Conjuração Baiana (ou Conspiração dos Alfaiates)

  • em 1798, sob liderança do alfaiate João de Deus do Nascimento.
  • homens humildes, quase todos mulatos, foram movidos por uma mescla de republicanismo e ódio à desigualdade social.
  • dos 43 presos, quatro foram enforcados.

9) Revolução de 1817

  • em Pernambuco.
  • defendendo a independência de Portugal, religiosos, comerciantes e militares uniram-se sob as idéias da sociedade secreta Areópago de Itambé, que já havia sido dissolvida em 1802.
  • preso o governador, constituiu-se um governo provisório.
  • o movimento se estendeu à Paraíba e ao Rio Grande do Norte.
  • a república durou menos de três meses, caindo sob o avanço das tropas enviadas por terra e mar.
  • participantes foram presos, condenados à forca ou ao fuzilamento.

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos