PUBLICIDADE
Topo

Redação

-

"Qualquer um de nós, senhor de um assunto, é, em princípio, capaz de escrever sobre ele. Não há um jeito especial para a redação, ao contrário do que muita gente pensa. Há apenas uma falta de preparação inicial, que o esforço e a prática vencem". (J. Matoso Câmara Jr)

O ato de escrever, de denominar a língua e a linguagem para alguns é fácil e agradável, entretanto, para outros pode representar dificuldades e sacrifícios.

O aluno deve ter consciência de que ao escrever, ele combina, suas impressões, pensamentos críticos e vivência pessoal e saber que através do aprimoramento da linguagem ser-lhe-á possível expressar de forma plena o seu pensamento. É importante perceber que a redação, tal como ela deve ser, é conseqüência de um processo contínuo de aprendizagem.

A dissertação será priorizada por ser a modalidade predominante nas propostas dos vestibulares.

Dicas
Dentre as falhas mais comuns encontradas em textos dissertativos, podemos citar o uso de coloquialismos, ausência de organização das idéias, ambigüidades, impropriedade vocabular ou conector impróprio.



  • Emprego de pronome relativo
    Esta é a região a cujos os limites me referi há pouco. (errado)
    Correção: Esta é a região a cujos limites me referi há pouco.

    Comentário: cujo - pronome relativo: indica posse, equivale ao pronome possessivo seu, sua e concorda com o termo que sucede, dispensando, assim, o emprego do artigo (o, a, um, uma e seus plurais).

    "Você vai conseguir falar com gente que você nunca falou antes..." Bol - Brasil Online (Folha de São Paulo, 25.10.99)
    Correção: "(...) falar com gente com quem/ com as quais você nunca (...)".

    Comentário: o pronome relativo deve aparecer regido de preposição com, pois quem fala, fala com alguém.

    Os bancos internacionais, onde o Brasil é credor, decidiram rever as taxas de juros.
    Correção: Os bancos internacionais, dos quais o Brasil é credor, ...

    Comentário: o pronome onde, enquanto relativo deve sempre indicar lugar, exemplo, Eis o colégio onde estudo. O raciocínio que deve ser empregado neste exemplo é: o Brasil é credor de quem? - dos bancos internacionais; portanto, dos quais é credor.
     
  • Período longo demais
    A menos que tenha muita segurança no que está dizendo, o aluno deve evitar períodos longos demais. Muitas informações em um só período quase sempre resulta em falta de clareza e ambigüidade.

    "É segundo esta noção de projeto que vamos, a partir desta visão humanista da problemática urbana - sem deixar de levar em consideração as nossas condições de país de formação colonial - analisar os projetos de cidade expressos nos trabalhos de diversos órgãos federais." (perído mal construído)
    Correção: Vamos analisar os projetos expressos nos trabalhos de diversos órgãos federais a partir de uma visão humanista da problemática urbana.

     
  • Frases muito curtas - estrutura incompleta
    "Agora, época de eleição, a população cansada de enriquecer políticos, sem escolha de partido." (Redação de aluno)
    Correção: Agora, época de eleição, a população cansada de enriquecer políticos, sem escolha de partido, fica à mercê de discursos moralistas que visam formar a opinião pública segundo os seus interesses.

    Comentário: o trecho acima não foi concluído pelo aluno, dessa forma, a estrutura do período tornou-se incompleta.
     
  • Problemas de significado e construção
    "Era um belo sábado, uma noite muito agradável onde um lobo ruiva no alto da colina dos Andes, demonstrando estar solidário ou anunciando sua solidão...." (Redação de aluno)

    Comentário: O trecho acima, extraído de uma redação de vestibular, apresenta alguns problemas de significado e de construção:
    a) uso inadequado da palavra onde;
    b) imprecisão vocabular ruiva em lugar de uiva e solidário em lugar de solitário;
    c) incoerência externa: presença de colinas nos Andes.

Redação