PUBLICIDADE
Topo

Física

Física -

Estamos quase derretendo! O verão chegou com força total. E com ele chega a dilatação térmica dos corpos. Um corpo sólido sofre variações em todas as suas dimensões quando submetido a alterações de temperatura. Esse sólido, ao dilatar-se, altera suas dimensões em todas as direções e ao mesmo tempo.

Se quisermos entender melhor esse fenômeno, bastará lembrarmos que, ao alterarmos a temperatura de um corpo, estaremos alterando o estado de vibração molecular. Se, por exemplo, aumentarmos a temperatura de um corpo, a vibração das moléculas que o compõem também aumentará. Aliado a esse fenômeno, temos um afastamento entre as moléculas, o que causará um aumento no tamanho do corpo.

No dia-a-dia, a engenharia tenta corrigir algumas distorções causadas pela dilatação térmica dos sólidos. O descarrilamento de trens muitas vezes é causado pelo fato de os trilhos estarem muito próximos. Para que se possa evitar um desastre de grandes proporções, a engenharia fica incumbida de efetuar cálculos capazes de deixar uma distância de segurança entre os trilhos.

Entre dois postes de iluminação pública, os fios de eletricidade ficam um pouco caídos. Nesse caso, percebe-se a preocupação dos engenheiros em evitar o fenômeno contrário ao da dilatação. Quando ocorre o esfriamento do clima, podemos perceber uma contração do fio. Se estivessem distendidos, poderiam ocorrer danos à rede elétrica.

Em casa, quando tentamos preparar um delicioso jantar, às vezes as coisas não saem exatamente como prevemos. Ao tentar abrir um vidro que contém palmito, você pode ter alguns inconvenientes. Frequentemente, surge uma briga ferrenha entre você e o vidro. Se analisarmos com calma, lembraremos que a tampa desse vidro é de lata (metal) e, consequentemente, absorve calor muito mais facilmente que o vidro. Logicamente, a lata dilata-se mais rápido. Assim, basta aquecer ligeiramente a tampa que ela se desprenderá facilmente do bocal do vidro.

Muitas vezes, ao tentar trocar um pneu furado, a roda parece estar grudada ao carro. Deixe-a esfriar um pouco. A contração das moléculas que compõem a roda facilitarão seu trabalho. Mas convém lembrar que não se deve forçar esse resfriamento, pois pode-se causar um choque térmico, que não é conveniente.

Por que não é conveniente encher o tanque de gasolina do seu carro nas horas mais quentes do dia? Bons estudos, e não esquente demais a cabeça!

Física