Topo

Unicamp realiza 1ª fase hoje; veja o que levar e o que esperar da prova

Renato Cesar Pereira/Photopress
Imagem: Renato Cesar Pereira/Photopress

Leonardo Martins

Do UOL, em São Paulo

18/11/2018 04h00

A Unicamp realiza neste domingo (18) a primeira fase de seu vestibular 2019. Os portões abrem às 12h (horário de Brasília) e fecham às 13h, com a prova tendo início logo em seguida. O UOL, em parceria com o cursinho Objetivo, realizará a correção comentada e divulgará o gabarito extraoficial.

A prova terá duração de cinco horas, e os candidatos só poderão deixar a sala de aplicação do exame após às 16h30. É o segundo grande vestibular paulista em menos de uma semana, já que na quinta-feira foi realizada a primeira fase da Unesp.

Nesta etapa, os candidatos enfrentarão 90 questões de múltipla escolha, com quatro alternativas em cada. São 13 questões de Português e Literatura, 13 de Matemática, 9 de História, 9 de Geografia, 9 de Física, 9 de Química, 9 de Biologia, 7 de Inglês e 12 perguntas interdisciplinares.

Consulte o manual do candidato

O que é preciso levar:

  • Documento original indicado na inscrição
  • Caneta de tinta preta e com tubo transparente
  • Lápis preto
  • Borracha
  • Régua transparente e compasso são permitidos.

O que é proibido levar:

  • Celulares e outros equipamentos eletrônicos
  • Relógios digitais
  • Corretivo líquido
  • Lapiseira
  • Caneta marca-text
  • Bandana/lenço, boné, chapéu ou “outros materiais estranhos à prova”

A lista de aprovados da primeira fase da Unicamp será divulgada no dia 10 de dezembro. Os exames de segunda fase serão realizados em 13, 14 e 15 de janeiro de 2019. As provas específicas para os cursos de Artes Cênicas, Artes Visuais, Dança e Música acontecerão entre os dias 21 e 25 de janeiro. A primeira chamada de aprovados sai em 11 de fevereiro.

O que esperar da primeira fase?

Diferentemente do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), a prova da Unicamp possui questões que não deixam margem para dúvida na hora da resposta, exigindo que o aluno domine o tema proposto. É o que explica a coordenadora pedagógica do cursinho Objetivo, Vera Antunes.

“Não há questões muito longas, textos muito longos, a Unicamp já simplificou a sua prova. Nesta primeira fase de domingo, ela traz pequenos textos e as alternativas não são longas. A prova exige formação, ela é conteudista, mas as questões são bem feitas, o aluno não terá dúvida na resposta”, explica a docente.

Nesta primeira etapa, a professora explica que serão cobradas questões que exigem conhecimentos fundamentais de cada tema para responder. “O candidato é avaliado pelo que ele aprendeu. Se ele não sabe fazer a questão, é uma coisa. Mas não será um assunto que ele nunca ouviu falar”, endossa.

Antunes aponta que o aluno deve selecionar e saber a matéria que mais tem facilidade e começar por ela, mas que vale uma atenção maior em Língua Portuguesa e Matemática, já que são os temas com maior número de questões.

“O conselho é sempre fazer com cuidado. Grife o que o enunciado está pedindo. Está parado em uma questão há muito tempo? Vá adiante, marque a questão, continue a prova e depois retorna. Tomar cuidado com o tempo também, separar um tempo só para passar o gabarito com atenção”, recomenda.

Novas formas de ingresso

A novidade no vestibular da Unicamp deste ano é que agora são quatro formas de ingresso: o vestibular tradicional, vestibular indígena, pelo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e por meio de Olimpíadas Científicas. 

Dentro da modalidade "tradicional", o aluno também poderá ingressar por meio das cotas étnico-raciais, em que onde 25% das vagas de todos os cursos terão de ser preenchidas por autodeclarados pretos ou pardos.

No geral, serão oferecidas 3.340 vagas regulares para a graduação, distribuídas da seguinte forma:

  • 2.589 vagas pelo Vestibular Unicamp
  • 645 vagas pelo Edital Enem-Unicamp
  • 83 vagas pelo Edital Olimpíadas Científicas e Competições de Conhecimento
  • 23 vagas pelo Vestibular Indígena

A Unicamp afirma que o vestibular indígena terá 49 vagas adicionais e os ingressos por Olimpíadas Científicas terão mais sete vagas adicionais.

Mais Educação