Fuvest

Prova da 1ª fase da Fuvest foi a mais difícil dos últimos anos

Do UOL, em São Paulo

Muitos candidatos que fizeram a primeira fase do vestibular 2017 da Fuvest, aplicada neste domingo (27), consideraram o exame muito difícil. Professores ouvidos pelo UOL acreditam que o uso de textos mais longos do que em anos anteriores, muitos recursos visuais e a diversidade de conteúdos cobrados contribuíram para o grau alto de dificuldade da prova.

"Foi muito exigente. O candidato tinha mesmo que saber, ele não conseguiria embromar. Um exemplo disso foram as questões sobre as obras literárias exigidas. Elas foram exploradas de maneira tão detalhada que o candidato precisava ter lido a obra completa e ainda ter uma boa base para relacionar com seus conceitos. Ter lido apenas resumos não adiantariam", explicou Célio Tasinafo, coordenador do curso Oficina do Estudante.

Para Marcelo Dias, coordenador geral do Colégio Etapa, alguns professores consideraram a prova de hoje como a mais difícil dos últimos cinco anos.

"As matérias apresentaram grau de complexidade muito maior [nesta edição]. Geografia exigiu muita análise de mapas, gráficos, tabelas. O aluno tinha que ir e voltar muitas vezes para responder cada questão. Em história o conteúdo estava muito abrangente. Não dava para ele ter apenas um conhecimento breve. Era preciso conhecer a fundo os temas", explicou Dias.

"As diferentes formas de abordagem enriqueceram a prova, mas deixaram ela trabalhosa. Houve um período em que a prova da Fuvest era um pouquinho mais fácil, mas agora ela está de novo cobrando que o aluno tenha formação, que ele leia muito", acrescentou a professora Vera Lucia da Costa Antunes, coordenadora pedagógica do Curso Objetivo.

Paulo Moraes, diretor de ensino do curso Anglo Vestibulares, brincou com seus alunos que a prova de hoje não foi para aventureiros. "Foi difícil, mas seguiu o padrão Fuvest. Foi uma prova super atual, com muito mapa, gráficos, ilustrações. O candidato precisava saber bem as matérias. O aluno que estudou vai se sentir gratificado."

Biologia foi a menos difícil

Apesar do nível geral de dificuldade, os professores ouvidos consideraram as questões de biologia um pouco mais fáceis para os candidatos.

Segundo Marcelo Dias, o conteúdo cobrado na disciplina foi tradicional e foi mais rápido de resolver as questões do que nas demais disciplinas.

"Seguiu o padrão Fuvest, mas biologia fugiu um pouco em termos de dificuldade. Diferentemente das exatas. Elas exigiam não só o conhecimento das fórmulas como os conceitos [por trás delas]. Não eram questões só de decoreba", complementou Moraes.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos