PUBLICIDADE
Topo

Escolher profissão demanda autoconhecimento e pesquisa; veja dicas

Lucas Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

09/11/2015 05h00

Escolher qual carreira seguir é um dos maiores desafios na vida de um jovem. A decisão pode trazer angústias e questionamentos, mas, segundo especialistas ouvidos pelo UOL, o importante é ter calma e saber que errar faz parte do processo. Confira a seguir algumas dicas para fazer a escolha da melhor forma.

"O primeiro passo é o autoconhecimento. Pense no que gosta de fazer e quais são seus hobbies", afirma Patrícia Prado, professora de orientação profissional do Colégio Franciscano Pio XII. Ela indica alguns questionamentos importantes para descobrir qual rotina de trabalho você se adaptaria melhor. "Qual atividade mais lhe agrada: em ambiente fechado ou ao ar livre? Gostaria de usar uniforme ou não?"

6 passos para escolher melhor a carreira

  • Arquivo pessoal/Rodolpho Guedes

    Pense no que você gosta de fazer nas horas vagas

  • Shutterstock

    Pesquise o mercado de trabalho das profissões

  • Thinkstock

    Conheça a rotina: Converse com um profissional da área

  • Divulgação

    Paixão x dinheiro: Saiba o tamanho dos seus sonhos

  • Thinkstock

    Acha que tem certeza absoluta? Estimule a dúvida

  • Junior Lago/UOL

    Faça algum curso: desenho, fotografia, dança, teatro, etc

Outro ponto fundamental é conversar com profissionais das áreas de seu interesse. Para Erik Hörner, coordenador pedagógico do ensino médio no colégio Humboldt, essa prática ajuda o estudante a evitar escolhas em cima de mitos. "É uma referência de quem vive a profissão no dia a dia", diz.

Patrícia concorda e acredita que esse momento deve ser de intensa pesquisa. Procure saber mais sobre o mercado de trabalho daquela profissão desejada. Tente assistir às aulas de alguma faculdade que permite visitantes e fale com os estudantes. Se conseguir ir a um local de trabalho, melhor.

Fatores determinantes

Dinheiro versus paixão é um velho dilema que em algum momento será debatido por quem está pensando em qual profissão seguir. "No mundo atual não tem como viver só de sonhos e prazeres. Mas é preciso definir qual é o tamanho do que você almeja", analisa Hörner. 

"Tudo influencia nas nossas escolhas, e o salário é um desses fatores. O importante é saber o quanto o dinheiro é importante na sua vida", analisa Patrícia. Ela acredita que a mídia, os amigos e a família ainda são grandes influenciadores.

Talyta Pondé, da Escola Internacional de Alphaville, concorda. "Eles têm muito medo de não suprir a expectativa dos pais, principalmente aquelas pessoas que querem seguir uma carreira mais artística."

Nesses casos, os professores aconselham cursos de desenho, fotografia, dança, teatro, etc para analisar se aquela determinada carreira é a que mais se encaixa com o seu perfil. "Se a pessoa já tem um dom, um curso é bom para ver se é realmente aquilo e se ela leva jeito", acredita a professor do Colégio Pio XII.

Caso a dúvida persista, a ajuda de um profissional da área da psicologia pode ser recomendada. "Às vezes a ansiedade ou o medo diante daquilo que é desconhecido pode te impedir de tomar uma decisão", acredita o coordenador do colégio Humboldt. 

E é preciso, ainda, ter em mente que todo conhecimento é bem-vindo. "Nada é o fim. Às vezes a gente acha que escolheu a profissão errada, mas aquelas informações adquiridas também irão ajudar a sermos profissionais mais completos",  diz Patrícia.