Topo

Disciplina, dedicação e apoio da família são receita de sucesso do primeiro lugar do ITA

Daniel Schwalbe Koda  passou em primeiro lugar no vestibular do ITA de 2013 - Divulgação/Sistema Elite
Daniel Schwalbe Koda passou em primeiro lugar no vestibular do ITA de 2013 Imagem: Divulgação/Sistema Elite

Thea Tavares

Do UOL, em Curitiba

01/02/2013 07h00

Uma disciplina de estudos bem puxada associada a foco na superação dos próprios limites e dedicação total explicam o resultado alcançado pelo curitibano Daniel Schwalbe Koda , 19, ao passar em primeiro lugar geral no vestibular do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica).

Mas ele próprio agrega um elemento essencial a essa receita de sucesso: o apoio familiar. Pois dedicar quase 18 horas por dia para os estudos de segunda-feira a sábado durante um ano inteiro requer, sobretudo, a compreensão de todos os que estão à volta.

“O maior fator de aprovação foi a família”, disse Daniel. “Compreendeu muito bem o que eu estava fazendo e essa disciplina de estudos exigiu sacrifícios da parte dela também”, argumentou.

 

Para obter a nota média de 8,20 no vestibular do ITA e disputar uma das 130 vagas do curso de engenharia eletrônica com outros 7.285 candidatos, Daniel acordava diariamente às cinco e meia da manhã e só voltava a descansar por volta das onze da noite. Um terço desse tempo era dedicado às aulas em um cursinho pré-vestibular.

 

Treino

  • Acervo Pessoal

    No ensino médio, Daniel ganhou a Olimpíada Paranaense de Física

Lazer somente aos domingos. O rapaz cursou ensino médio tecnológico em escola pública. Por quatro anos ele frequentou o curso técnico integrado de eletrônica na UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná). Seguiu estudos no Sistema Elite. E, na escolha profissional, optou por seguir os passos do pai, que é engenheiro mecânico.

 

Desempenho

 

Além do primeiro lugar geral no ITA, Daniel Koda consagrou a preparação de 2012 também com a aprovação em 4º lugar geral no vestibular do IME (Instituto Militar de Engenharia), que fica no Rio de Janeiro, com direito a optar pela graduação em engenharia eletrônica a partir do primeiro ano de estudos, e em 5ª colocação na AFA (Academia da Força Aérea), na cidade de Pirassununga (SP), para ingresso na formação em aviação.

 

A primeira vez que o ITA divulgou as notas dos aprovados em mais de 60 anos de história – até então, o estudante só conhecia sua colocação no vestibular no dia da formatura e as notas eram mantidas em sigilo durante toda a graduação --, Daniel teve a grata surpresa de liderar o ranking dos aprovados. A instituição optou por essa divulgação para estimular os candidatos.

 

O ITA é uma instituição educativa vinculada ao comando da Aeronáutica, subordinada ao Ministério da Defesa, mas apenas cerca de 10% das vagas são destinadas a alunos interessados em seguir a carreira militar. No caso destes, ao se formarem, são elevados à patente de 1º Tenente da Aeronáutica.

 

Recepção dos Calouros

  • Acervo Pessoal

    Desde o dia 20 de janeiro Daniel Koda está no ITA, em São José dos Campos (SP)

Desde o último dia 20 de janeiro, Daniel Koda participa das atividades de orientação e recepção dos novos estudantes no ITA em São José dos Campos (SP).

Esse chamado período de adaptação dos calouros estende-se até meados de fevereiro, com o início do ano letivo, e tem por objetivo promover a interação entre professores e alunos e para conhecer a estrutura da instituição de ensino.

 

Nessa espécie de “quarentena”, os estudantes têm um horário específico para se comunicar com a família. Daniel, que não possui perfil nas redes sociais, fala diretamente com os pais por telefone no horário marcado para fazer esse link com o mundo lá fora. De foco e de concentração o rapaz entende e tem todas as condições para tirar de letra os desafios também da formação acadêmica.

 

Segundo o curitibano, que pela primeira vez vai passar tanto tempo longe de casa, ainda é cedo para avaliar esse período de ambientação. Tudo é uma novidade e também uma sucessão de surpresas. Ele é ponderado em dizer que está se ambientando, conhecendo as pessoas, professores e colegas que, assim como ele, têm uma história de desafios e de superações em torno de um objetivo.

 

Espelhos da Mudança

 

A mãe de Daniel, Carla Schwalbe Koda, comentou que a educação que ele recebeu foi pautada sempre no diálogo, o mesmo que acontece na formação da outra filha, Andréia Koda, 17.

 

"Os pais devem partir do princípio que os filhos são pessoas coerentes e com capacidade de discernimento. Transmitir confiança por meio do diálogo é muito importante. Esse sempre foi o nosso ponto de vista e eles são livres para escolher a profissão que desejam seguir, o que querem fazer para serem pessoas felizes e realizadas", disse Carla.

 

“Devemos ver nossos filhos como pessoas importantes, porque deles será o mundo. Se queremos mudança, temos de necessariamente ser exemplos de conduta e de valores para que isso aconteça”, concluiu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Educação