Topo

Após reportagem, aluno da USP que passa o dia com R$ 11 ganha livros e até notebook

Suellen Smosinski

Em São Paulo

2011-07-15T15:56:15

15/07/2011 15h56

Após reportagem publicada pelo UOL Vestibular semana passada, o estudante Enedino Neres da Cruz Júnior, 19, que passa o dia na USP (Universidade de São Paulo) com R$ 11, já recebeu doações de livros e até um notebook, enviado por um brasileiro que vive em Dubai. "A repercussão foi muito positiva, não esperava por isso. As pessoas realmente querem ajudar", conta Júnior.

Veja um dia na vida do estudante Enedino Júnior
Veja Álbum de fotos

As pessoas interessadas em ajudar o estudante entraram em contato com a redação, que repassou os contatos para ele. "Ontem (14), eu recebi um livro para o próximo semestre e outros estão para chegar", disse. Segundo ele, essa ajuda alivia bastante os gastos, uma vez que grande parte do orçamento ficava comprometida com cópias.

Conheça outras histórias

  • Arquivo pessoal

    Depois de se formar na faculdade pelo Prouni, o jovem seguiu para mestrado no exterior

"Estava conversando com um cara que mora em Dubai e comentei que não tinha computador em casa, que estava em uma Lan House. Ele imediatamente disse que iria me dar um notebook. Fiquei sem jeito, falei que não precisava, mas ele insistiu. Deve chegar no serviço da minha irmã essa semana, porque deu problema com o endereço aqui de casa", contou o estudante.

O melhor, segundo Júnior, é que as ofertas de ajuda não são restritas somente ao próximo semestre: "O pessoal já falou que sempre que os professores pedirem algum livro é para eu avisá-los. Eles não querem que eu desamine ou desista da faculdade por falta de recursos". Assim ele se sente mais tranquilo e pretende utilizar a ajuda até quando conseguir um estágio.

Júnior também encontrou pessoas dispostas a ajudar na procura por um estágio. "Uma menina que trabalha em um banco de investimentos ficou de pegar meu currículo e me apresentar para o pessoal da seleção. Mas eu não sei se quero estagiar agora, tenho muita coisa para aproveitar na USP. E a universidade também só autoriza o estágio a partir do segundo ano e com quatro horas diárias".

Conheça a história de Júnior

Aluno do curso de contabilidade na USP, oriundo de escola pública, Enedino Júnior, resolveu abandonar o trabalho como auxiliar administrativo para se dedicar aos estudos. O esforço deu frutos e ele conseguiu ser aprovado nos vestibulares mais concorridos do país – USP (Universidade de São Paulo), Unesp (Universidade Estadual Paulista) e Unicamp (Universidade de Campinas). “Somos sempre o herói da nossa própria história”, diz o adolescente.

O jovem diz não ser fácil se manter na faculdade. No dia em que o UOL o acompanhou, ele gastou apenas R$ 11. “Nas primeiras semanas, tive dificuldade para pagar os três ônibus que utilizo para chegar à universidade. Depois que eu recebi a bolsa fiquei mais aliviado”, conta o estudante, que recebe um auxílio no valor de R$ 300 mensais, além dos tickets de alimentação popular (R$ 1,90 cada), ambos disponibilizados pela USP.

Morador do Jardim São Luís, zona sul de São Paulo, o universitário é o primeiro de sua família a ingressar no ensino superior público. Os pais de Enedino são divorciados e ele mora com a mãe, que trabalha como empregada doméstica e o ajuda com os gastos acadêmicos -livros, condução, alimentação e xerox.

Mais Educação