PUBLICIDADE
Topo

"Tenho certeza que não errarei mais"

Atualizada em 02/02/2015, às 12h15

Por Dílson Catarino*:

Tenho certeza que não errarei mais.

Primeiramente é bom relembrar o conceito de oração: enunciado que gira em torno de um verbo. Então, há tantas orações quantos forem os verbos de uma frase, certo? Um verbo, uma oração; dois verbos, duas orações; e assim por diante.

Na frase acima, temos duas orações, já que há dois verbos (tenho e errarei). Separando-as, teríamos: Tenho certeza e que não errarei mais.

Há algo esquisito na segunda oração, que depende da primeira. Quem tem certeza, não tem certeza DE algo? Onde está o de? Deveria estar antes da segunda oração: Tenho certeza DE que não errarei mais. Essa seria, então, a forma correta:

Tenho certeza de que não errarei mais.

Outros exemplos:

Tenho vontade DE que você venha (vontade DE algo);

Tínhamos medo DE que você se zangasse (medo DE algo).

*Professor de gramática da língua portuguesa, literatura e redação, desde 1980.