PUBLICIDADE
Topo

"Se ele propor acordo, aceito."

Atualizado em 28/01/2015, às 17h46

Por Dílson Catarino*:

"Se ele propor acordo, aceito."

dois erros de conjugação verbal nessa frase:

  • o primeiro erro é o verbo propor. Quando a oração se iniciar por se ou quando, o verbo estará no futuro do subjuntivo, e o verbo pôr e seus derivados, nesse tempo, conjugam-se -puser (se eu depuser, quando nós compusermos), e não -por;
  • o segundo erro é o verbo aceitar, pois, na formação de período composto com futuro do subjuntivo, deveremos usar o futuro do presente (aceitarei).

Então a frase apresentada deverá ser elaborada desta maneira:

Se ele propuser acordo, aceitarei.

Também o pretérito imperfeito do subjuntivo -iniciado por se ou caso- do verbo pôr e seus derivados são estruturados ...pusesse... (se eu depusesse, caso nós compuséssemos), e não ...posse.

A maneira de se descobrir se um verbo é derivado de outro é conjugando-o, portanto um verbo será derivado de pôr, quando for conjugado como ele.

Por exemplo, a primeira pessoa do singular (eu) do presente do indicativo (todos os dias...) do verbo pôr é ponho (todos os dias eu ponho), portanto serão derivados de pôr todos os verbos que apresentarem essa terminação. Por exemplo:

Por exemploPresente do indicativoFuturo do subjuntivoPretérito imperfeito do subjuntivo
proporTodos os dias eu proponhoSe eu propuserSe eu propusesse
reporTodos os dias eu reponhoSe eu repuserSe eu repusesse
deporTodos os dias eu deponho.Se eu depuserSe eu depusesse

Outros exemplos:

  • Quando os músicos compuserem uma boa canção, patrocinarei a banda.
  • Se o governador antepusesse sua assinatura, estaria comprometendo-se.
  • Se o irmão dela se indispuser contra mim, reclamarei com a coordenadora.

*Professor de gramática da língua portuguesa, literatura e redação, desde 1980.