PUBLICIDADE
Topo

"Se a realidade nos parece pouco bela, não a enfeiemos mais!"

Atualizada em 8 de julho de 2009

"Se a realidade nos parece pouco bela, não a enfeiemos mais!"

Se todos nós pensarmos um pouco mais positivamente e agirmos com um pouco mais de energia otimista, talvez consigamos melhorar o país. Caso não mudemos o país, talvez diversifiquemos o nosso próprio ânimo, o que já é excelente.

Poderíamos começar pela nossa cultura e ler mais livros, revistas e jornais, ir mais ao cinema, interessar-nos mais pela evolução de nossa inteligência, enfim tentar crescer intelectualmente no dia a dia (palavra que perdeu o hífen com a última reforma ortográfica), para não nos estagnarmos no tempo.

Progredindo o intelecto, deixam-se de cometer erros gramaticais crassos e aprende-se sem muito esforço o que é considerado mais difícil. Por exemplo, a frase apresentada; qual o erro cometido por mim hoje? Resposta: o verbo "enfear", que significa "tornar feio, desfigurar".

A conjugação dele é idêntica à de todos os verbos terminados em -ear. Esses verbos, no presente do indicativo ("Todos os dias, eu ...") e no presente do subjuntivo ("Espero que eu ..."), receberão a letra i após o e somente nas pessoas eu, tu, ele e eles:

  • Todos os dias eu enfeio, tu enfeias, ele enfeia e eles enfeiam;
     
  • que eu enfeie, que tu enfeies, que ele enfeie e que eles enfeiem.

    As outras pessoas desses dois tempos (nós e vós) e todos os outros tempos verbais não têm essa letra i, ficando assim:
     
  • Todos os dias nós enfeamos, vós enfeais;
     
  • que nós enfeemos, que vós enfeeis;
     
  • ontem eu enfeei, tu enfeaste, ele enfeou, nós enfeamos, vós enfeastes, eles enfearam.

    O mesmo ocorre com todos os verbos terminados em -ear (passear, frear, refrear, cear, patentear, franquear, rodear...). A frase apresentada, então, deverá ser modificada assim:

    "Se a realidade nos parece pouco bela, não a enfeemos mais!"