PUBLICIDADE
Topo

"Onde, aonde, naonde, donde"

Atualizada em 02/02/2015, às 16h06

Por Dílson Catarino*:

"Onde, aonde, naonde, donde"

Tenho certeza de que você, internauta curioso da língua portuguesa, já tropeçou nesses vocábulos. Exceto por "naonde", que é incorreto, Onde, aonde e donde são muito parecidos, realmente. A diferença entre eles está na agregação de uma preposição ao advérbio relativo "onde" em dois deles. Donde vêm, porém, essas preposições? Vejamos:

Em primeiro lugar, o advérbio "onde" ocorre com valor circunstancial de lugar. Isso significa que somente poderá ser usado na indicação de lugar: Estar em algum lugar, ir a algum lugar, vir de algum lugar. São inadequados outros usos, como, por exemplo, nesta frase retirada de um blog: "queria ter um amigo de verdade, onde ligasse pra mim todos os dias"; ou ainda nesta propaganda retirada de um site: "Conheça ainda nosso Plano de Fidelidade, onde concedemos descontos de até 10 Frete gratuito (sic)!". Nessas duas frases, não ocorre o valor circunstancial de lugar, portanto é inadequado o uso de "onde". As frases ficariam adequadas assim reescritas: "queria ter um amigo de verdade, que ligasse pra mim todos os dias" e "Conheça ainda nosso Plano de Fidelidade, que concede descontos de até 10 fretes gratuitos!".

Uma vez que haja o valor circunstancial de lugar, pode-se usar o advérbio "onde". Veja esses exemplos, retirados de reportagens e artigos de jornais brasileiros:

  • "Tem-se a impressão de que os novos condôminos do poder, possivelmente deslumbrados por chegar aonde tanto desejavam, comportam-se como se as estruturas públicas agora a eles pertencessem".
  • "... ele não pôde deixar de lembrar que, em abril de 1975, no velho Laboratório de Computação Aiken, em Harvard, no local onde estava sentado, escreveu um programa para o computador Altair - programa que evoluiu para se transformar no primeiro produto da Microsoft".
  • "... na quinta-feira, Gates deu início a uma peregrinação de três dias por cinco universidades - Harvard, Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), Universidade Cornell, Universidade Carnegie Mellon e Universidade de Illinois - onde a Microsoft recruta vários funcionários".

Nessas três frases há o uso adequado do advérbio "onde". Perceba que, na primeira frase, ele está antecedido do verbo "chegar", que exige a preposição "a", por indicar destino (e não a prep. "em", como muitos brasileiros usam): "quem chega, chega A algum lugar". Está adequada, então, a agregação da preposição "a" ao advérbio "onde": "... chegar aonde tanto desejavam...".

Regra: quando o verbo que se relacionar com "onde" exigir a preposição A, deve-se agregar esta prep. ao "onde", formando, assim, o vocábulo "aonde".

Já nas frases 2 e 3 a relação de lugar ocorre entre o verbo posterior ao advérbio "onde" e o elemento anterior a ele: "no local onde estava sentado..." equivale a "ele estava sentado no local" e "cinco universidades (...) onde a Microsoft recruta vários funcionários" equivale a "a Microsoft recruta vários funcionários nas cinco universidades". Quando isso acontecer, ou seja, quando a relação de lugar ocorrer entre o verbo posterior ao advérbio "onde" e o elemento anterior a ele, ele passará a ser "advérbio relativo" ou "pronome relativo" com valor circunstancial. As relações nas frases 2 e 3 exigem a preposição "em", pois "quem está sentado, está sentado EM algum lugar" e "quem recruta, recruta alguém EM algum lugar".

Regra: quando o verbo que se relacionar com "onde" exigir a preposição EM, não se agrega preposição alguma, usando-se apenas o vocábulo "onde".

Veja agora outras duas frases, também retiradas de reportagens e artigos:

  • "Foi algo extremamente artesanal, onde cada byte era importante, e, assim, tinha que ser feito exatamente da maneira correta".

Não está adequado o uso de "onde", pois, apesar de haver a relação entre o verbo posterior ao "onde" e o elemento anterior a ele e também ocorrer a exigência da preposição "em", pois "cada byte era importante NESSE algo artesanal", não há o valor circunstancial de lugar. Não se pode, então, usar "onde". Usa-se, no lugar dele, "em que" ou "no qual", já que equivale a "algo artesanal". A frase ficaria adequada, então, assim: "Foi algo extremamente artesanal, em que (ou no qual) cada byte era importante, e, assim, tinha que ser feito exatamente da maneira correta".

  • "Nesta quinta-feira o arcebispado de Boston, aonde o escândalo dos padres pedófilos veio à tona, revelou, no quadro da pesquisa, que 162 entre os seus religiosos haviam sido acusados de agressão sexual contra 815 crianças desde 1950".

Não está adequado o uso de "aonde", pois, apesar de haver a relação entre o verbo posterior ao "aonde" e o elemento anterior a ele e também ocorrer o valor circunstancial de lugar, não há a exigência da preposição "a", e sim da preposição "em", pois "o escândalo dos padres pedófilos veio à tona EM Boston". Deve-se usar, então, o relativo "onde": "Nesta quinta-feira o arcebispado de Boston, onde o escândalo dos padres pedófilos veio à tona, revelou, no quadro da pesquisa, que 162 entre os seus religiosos haviam sido acusados de agressão sexual contra 815 crianças desde 1950".

E o "donde"? Pegue como exemplo a frase que escrevi lá no começo da coluna: "Donde vêm, porém, essas preposições?": Está adequado o uso de "donde", pois há o valor circunstancial de lugar (aquilo que vem, vem de algum lugar), e o verbo "vir" exige a preposição "de", que deve ser agregada ao "onde". Regra: quando o verbo que se relacionar com "onde" exigir a preposição DE, deve-se agregar esta prep. ao "onde", formando, assim, o vocábulo "donde". Pode-se também usar "de onde": "De onde vêm, porém, essas preposições?".

Há ainda outras junções possíveis de preposição com "onde": por onde, para onde. Por exemplo:

  • Por onde passaremos hoje?
  • Para onde ele se mudou?

Pronto. Esses são os usos dos vocábulos "onde, aonde e donde", os únicos existentes. Não há as palavras "naonde, daonde, dadonde nem adonde". Não devem, portanto, ser usadas jamais.

*Professor de gramática da língua portuguesa, literatura e redação, desde 1980.