PUBLICIDADE
Topo

"Foi roubado cheques pertencente a..."

Atualizada em 03/02/2015, às 17h43

Por Dílson Catarino*:

Foi roubado cheques pertencente a... 

Essa frase se encontrava na seção de perdidos de um jornal brasileiro. Erro crasso de concordância. Descobriu?

Esse tipo de construção é muito comum no meio popular dos brasileiros. Publicado em um jornal, porém, causa estranheza, já que este é um veículo de informação, onde trabalham pessoas cultas, que deveriam saber as regras básicas de concordância verbal e nominal.

O problema se encontra nas expressões foi roubado e pertencente no singular, quando deveriam estar no plural, concordando com cheques, no plural. Diz a regra de concordância verbo-nominal: o verbo concorda com o sujeito em pessoa e número, e o adjetivo concorda com o substantivo em gênero e número. Como o sujeito da locução verbal foi roubado é o substantivo cheques, ela deverá concordar com ele, ficando foram roubados. O mesmo ocorre com o adjetivo pertencente, ficando pertencentes.

A frase, então, deveria ser a seguinte:

Foram roubados cheques pertencentes a...

*Professor de gramática da língua portuguesa, literatura e redação, desde 1980.