UOL Vestibular fotos

08/12/2011

Conheça dez escolas literárias

Informações sobre o álbums
  • editoria:Geral
  • galeria: Conheça dez escolas literárias
  • link: http://vestibular.uol.com.br/album/album_escolasliterarias_album.jhtm
  • totalImagens: 10
  • fotoInicial: 1
  • imagePath: http://ve.i.uol.com.br/album/
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20120105214326
    • Especial Microsoft [58109];
Fotos
<b>Barroco</b> - A foto é do interior da Igreja de São Francisco, na Bahia, e reflete o esplendor do estilo barroco, que teve seu auge nos séculos 17 e 18 no Brasil. Na literatura, caracterizou-se pelo exagero da forma, que resulta numa linguagem rebuscada, sobrecarregando o texto com figuras de estilo, como a metáfora e a alegoria. Gregório de Matos (poesia) e Padre Antonio Vieira (prosa) são expoentes dessa escola literária Fernando Dall'Acqua/Creative Commons Mais
<b>Arcadismo</b> - A cidade de Ouro Preto (foto) foi um centro difusor do arcadismo, movimento literário que se desenvolveu simultaneamente ao ciclo do ouro em Minas Gerais. Valorização da natureza, simplicidade da vida bucólica, versos simples propiciando a integração da poesia com a música e se contrapondo ao estilo rebuscado do barroco, são características dessa escola Wikimedia Commons Mais
<b>Romantismo</b> - O quadro do pintor Jacques-Louis David tem o título de "Napoleão cruzando os Alpes". Mas o que Napoleão, a personificação do herói romântico, tem a ver com o romantismo verde-amarelo? O idealismo, presente no movimento europeu, pode ter sido o mesmo, mas no Brasil da época, uma nação recém-independente, o romantismo assume ares nacionalistas. Temas como o indigenismo, o folclore e o regionalismo começam a ser explorados na busca de uma identidade nacional Wikimedia Commons Mais
<b>Realismo</b> - O quadro, com o título sugestivo de "Leitura", é do pintor brasileiro Almeida Júnior -que foi certamente quem melhor assimilou o legado do realismo europeu de meados do século 19. Mostrar a vida como ela é, sem as divagações e o idealismo do romantismo, é a tônica do realismo. Na literatura brasileira, se faz presente com a publicação de "Memórias Póstumas de Brás Cubas", de Machado de Assis Wikimedia Commons Mais
<b>Naturalismo</b> - Émile Zola (imagem) foi o principal representante do movimento literário naturalista. Inspirado na filosofia positivista e na medicina da época (meados do século 19), Zola estava convicto de que a conduta humana é determinada pela herança genética, pela fisiologia das paixões e pelo ambiente. Por sua filosofia determinista, os romances dessa corrente literária eram chamados de romance de tese Wikimedia Commons Mais
<b>Parnasianismo</b> - O Monte Parnaso (foto), quem diria, virou corrente literária. Derivado do nome da montanha grega consagrada a Apolo e às musas, o parnasianismo foi um movimento literário inicialmente francês que reuniu poetas de tendências diversas movidos pelo desejo de reagir contra o sentimentalismo romântico. Elegendo o esmero da forma e a objetividade dos temas como forma de expressão, proclamavam que o único sentido da produção artística é a criação do belo Wikimedia Commons Mais
<b>Simbolismo</b> - Um mestre por outro mestre. O pintor é Édouard Manet e o retratado é o não menos famoso Stéphane Mallarmé. Autor intrigante, Mallarmé revolucionou a poesia francesa da segunda metade do século 19, consagrando-se como um importante nome do simbolismo. Expressar o estado da alma, o subjetivismo e a angústia humana foram a tônica desse movimento. No Brasil, Cruz e Souza e Alphonsus de Guimaraens são os destaques Édouard Manet/Wikimedia Commons Mais
<b>Pré-modernismo</b> - A foto é de uma das expedições do exército brasileiro na Campanha de Canudos. Guerra sangrenta do final do século 19, e que Euclides da Cunha registrou em seu magistral "Os Sertões". Em suas coletâneas de ensaios, Euclides revela-se um pensador liberal, democrático e progressista, tornado-se um autor importante do pré-modernismo, período literário brasileiro que vai do início do século 20 à Semana de Arte Moderna Flávio de Barros/Wikimedia Commons Mais
<b>Modernismo</b> - Cena de "Macunaíma", o filme de Joaquim Pedro de Andrade, com Paulo José (foto), baseado na obra de Mário de Andrade, um dos autores do modernismo brasileiro. Influenciados pela vanguarda europeia, intelectuais brasileiros iniciam um movimento contra toda forma de expressão artística vigente e acabam realizando em 1922 a Semana de Arte Moderna em São Paulo. As novas ideias e posturas intelectuais chocam a sociedade da época, mas vão marcar todo o século 20 Divulgação Mais
<b>Modernismo/Romance de 30</b> - Engenho Espadas (foto) em funcionamento na década de 1950 em Pernambuco. O engenho de cana de açúcar foi uma realidade regional retratada nas obras de José Lins do Rego e em "A bagaceira", de José Américo de Almeida, considerado o primeiro romance do regionalismo. Autores como Rachel de Queiroz, Jorge Amado e Graciliano Ramos inauguram a segunda fase do modernismo no Brasil, que é conhecida também como o romance de 30 Wikimedia Commons Mais

Últimos álbuns publicados

Hospedagem: UOL Host