UOL Vestibular Notícias
 

28/02/2012 - 18h07 / Atualizada 28/02/2012 - 18h14

Festa de calouros da Federal de Uberlândia termina em confusão com polícia; veja vídeo

Renata Tavares
Do UOL, em Uberlândia

A festa de “boas-vindas” aos novos estudantes, realizada em uma casa ao lado da UFU (Universidade Federal de Uberlândia), terminou em confusão e agressão entre policiais militares e estudantes. Irritados com o barulho que os estudantes faziam desde a manhã de segunda-feira (27), vizinhos acionaram a Polícia Militar e denunciaram. A confusão só terminou quando três estudantes foram levados para a delegacia.

Ao chegarem ao local da denúncia, segundo o tenente-coronel Wesley Barbosa, dois soldados foram desacatados por cerca de 70 pessoas. Um estudante teria desobedecido à ordem de desligar o som e foi detido; outra teria xingado um dos policiais e também foi levada à delegacia. "A festa estava acontecendo desde as 11h da manhã. Os vizinhos já estavam cansados e, por se tratar de uma ocorrência simples, enviamos apenas uma viatura. Não podíamos imaginar a confusão que ia dar", disse.

Uma testemunha que estava no local e pediu para não ser identificada negou que tenha havido agressão e desobediência por parte dos estudantes. Segundo ele, a estudante presa perguntou ao policial porque queria entrar na casa sem um mandado judicial. "Nesse momento ele a puxou pelo braço e a tirou de dentro da casa. Ela apenas questionou a ação deles", disse.

Segundo o tenente-coronel, assim que os estudantes foram colocados dentro da viatura, o restante das pessoas que estavam na festa cercaram os policiais e impediram o carro de passar.  Barbosa disse que, quando um dos soldados desceu para conversar com essas pessoas, outro estudante chegou por trás e deu um soco no pescoço do policial. "Nesse momento, foi necessário chamar reforço de outras viaturas e usar a força com intuito de defender a integridade policial. Não houve agressão por parte da polícia e sim reação", disse.

Os três foram levados para a delegacia, onde foram ouvidos, assinaram um termo circunstanciado de ocorrência e foram liberados após as 4h. A Universidade Federal de Uberlândia disse que não vai se pronunciar sobre o caso por se tratar de uma atividade fora das dependências da UFU.

Ministério Público

Cinco estudantes farão o exame de corpo delito para identificar se houve agressão por parte dos militares. “Tem gente com o braço roxo, cabeça machucada e as costas raladas”, disse a testemunha.  Parte dos que estavam na festa foram até a sede do Ministério Público na tarde de hoje para denunciar os Policiais Militares, mas foi agendada uma nova data para que eles juntem os vídeos gravados para que seja avaliada a denúncia.

Veja mais

Siga UOL Vestibular

Revisão de disciplinas

Temas importantes

Hospedagem: UOL Host