UOL Vestibular Notícias
 

27/11/2011 - 21h36 / Atualizada 30/11/2011 - 11h47

Fuvest 2012 teve questão de matemática impossível de resolver, dizem professores

Da Redação
Em São Paulo

Professores de cursinhos ouvidos pelo UOL Vestibular afirmam que a prova de matemática da Fuvest (Fundação Universitária para o Vestibular) 2012 teve uma questão impossível de ser resolvida, por fornecer dados errados que prejudicavam a resposta: a 62 da prova V, sobre um polígono convexo de seis lados.

“Se você usar essa informação [a de que formava um polígono convexo de seis lados], acaba chegando em meia dúzia de ângulos que invalida a informação de que o polígono é convexo”, afirma Gregório Krikorian, do Objetivo. “Deve ser anulada, não tem como consertar. Não faz sentido o texto”, diz Glenn van Amson, do Anglo. “O duro é o candidato preocupado. Ele vai achar que errou conta, que entendeu errado. Essa questão atrapalha o candidato bom”, acredita Edmison Motta, do Etapa.

No geral, os professores consideraram que a prova da Fuvest teve nível médio e selecionou bem para uma primeira fase.               


Biologia

Para Constantino Carnelos, a prova de biologia “foi muito bem feita”. “Foi uma prova de conhecimento, sem muita criatividade não”, disse. Segundo ele, se a pessoa veio de um bom colegial, conseguiria fazer bem o exame.

Física

Para Motta, física foi um dos “extremos” da prova –o mais difícil deles. “Bem puxada, mas ainda conceitual como vem sendo a Fuvest.” Segundo Ricardo Helou, do Objetivo, foi uma prova “bem tradicional”. Segundo ele, há dois problemas: na questão 81, a fórmula apresentada está errada; na 89, um dos esquemas (o II) tornava duas alternativas de resposta possíveis.

Inglês

“O pessoal saiu bem feliz hoje da prova. A Fuvest não tem o hábito de fazer uma prova difícil de inglês, e facilita o fato de as questões estarem em português. Os textos esse ano foram levemente mais fáceis que do ano passado”, afirma Wellington Pimentel, do Objetivo.

História

Segundo Francisco Alves, do Objetivo, houve um desequilíbrio na prova: muitas questões de história do Brasil e apenas uma de geral. “Isso é ruim para o aluno. O aluno estuda tudo. Essa falta de dosagem, esse desequilíbrio cria algum problema para o candidato”, diz.

Português

Nelson Dutra, do Objetivo, diz que a prova de português “manteve a tradição da Fuvest”. “Bem equilibrada, na qual predominam textos. Nada de decoreba, pegadinha, conhecimento folclórico”, afirma.

Como foi

A prova apresentou 90 questões de múltipla escolha sobre o conjunto das disciplinas do núcleo comum obrigatório do ensino médio: português, história, geografia, matemática, química, física, biologia, inglês e terá algumas questões interdisciplinares. Eram esperados mais de 146 mil candidatos.

A divulgação dos gabaritos e do caderno de prova está prevista para as 19h de hoje. A lista de aprovados para a segunda fase e os locais do exame serão divulgados em 19 de dezembro.

Entre os dias 11 e 13 de janeiro acontecem as provas de habilidades específicas para os cursos que não tiveram essa etapa antecipada.

A divulgação da primeira chamada está prevista para 4 de fevereiro, com matrícula nos dias 8 e 9 do mesmo mês.

Concorrência

O curso de Engenharia Civil em São Carlos é o mais concorrido no vestibular Fuvest 2012. A relação é 52,27 candidatos por vaga, seguido por medicina (51,18 c/v) e publicidade e propaganda (47,20 c/v).

A lista com todas as concorrências está disponível aqui. Estão inscritos 146.892 candidatos. Quase 18,8 mil do total (12,8%) são treineiros.

Houve mudança nos primeiros lugares: o primeiro, em 2011, era ocupado pelo curso de medicina, com 49,25 candidatos por vaga.

Outras informações podem ser obtidas no manual do candidato ou pelo site da Fuvest.

Veja mais

Revisão de disciplinas

Temas importantes

Hospedagem: UOL Host