UOL Vestibular Notícias
 
  • Imagem:

30/06/2011 - 16h36 / Atualizada 30/06/2011 - 19h41

UFRJ adota Enem como única forma de ingresso a partir de 2012

Da Redação
Em São Paulo

A UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) vai acabar com seu vestibular e preencher 100% de suas vagas por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), que seleciona candidatos a partir da nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). A decisão foi tomada nesta quinta (30) pelo Consuni (Conselho Universitário).

No último vestibular, a instituição ofereceu 9.060 vagas, sendo que 40% delas foram destinadas ao Sisu (Sistema de Seleção Unificada).  A UFRJ isentava os candidatos de pagamento de taxa de inscrição.

Na visão do reitor Aloísio Teixeira, a adesão da UFRJ consolida a visão de que o conjunto das universidades públicas se constituam num sistema com as outras instituições federais.

Do total de vagas, 30% serão destinadas a alunos oriundos de escola pública. Além disso, os candidatos precisam atender um critério salarial -- a renda familiar não pode ultrapassar um salário mínimo por integrante da família.

Enem 2011

Os interessados em concorrer a uma vaga na UFRJ terão que estar inscritos no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2011. As inscrições foram encerradas no dia 10 de junho.

Processo seletivo

Desde que passou a fazer as vezes de vestibular em 2009, o Enem ganhou outro peso. Para se ter uma ideia: em 2011, cerca de 83 mil vagas em instituições públicas foram disputadas diretamente com base na pontuação da prova por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificada). A Fuvest, que seleciona para a pretigiada USP (Universidade de São Paulo) ofereceu 10.752 vagas para ingresso neste ano. Junto com a nova função -- por coincidência ou não -- também apareceram mais problemas. Em 2009, a prova foi furtada de dentro da gráfica em que estava sendo impressa. No ano passado, mais um erro gráfico e uma troca no cabeçalho dos gabaritos provocaram tumulto no processo.

Para a presidente do órgão, Malvina Tuttman, as mudanças não tiraram o papel inicial do Enem:  "Ele continua guardando sua qualidade de avaliação do ensino médio", afirma. "Por sua alta qualificação e precisão [o Enem] também pode ser usado para selecionar [ingressantes ao ensino superior]", defende Malvina que até quatro meses atrás era reitora da Unirio (Universidade Federal do Rio de Janeiro). "Para o Inep, não é [um vestibular]."

Veja algumas "pérolas" que teriam sido escritas por estudantes em redações do Enem
Veja Álbum de fotos

Veja mais

Revisão de disciplinas

Temas importantes

Hospedagem: UOL Host