Economia norte-americana: EUA já estão em recessão, diz Merril Lynch

A temida recessão na economia dos Estados Unidos já começou, segundo afirma relatório do banco de investimentos norte-americano Merrill Lynch.

De acordo com o relatório, os dados divulgados em 4 de janeiro sobre as taxas de desemprego no país confirmaram que os Estados Unidos estão em seu primeiro mês de recessão.

A opinião é controversa e está sendo contestada por outros bancos, como o Lehman Brothers.

Oficialmente quem dirá se a economia norte-americana está ou não em recessão é o National Bureau of Economic Research (Instituto Nacional de Pesquisa Econômica), mas o resultado pode demorar até dois anos para ser divulgado.

O National Bureau define recessão como "um declínio significativo na atividade econômica disseminado na economia, com duração maior do que apenas poucos meses".



Desemprego

A avaliação sobre a situação econômica se baseia nas taxas de emprego, renda, produção industrial e atividade dos setores de indústria e comércio.

O Merril Lynch disse que, após a taxa de desemprego ter alcançado 5% em dezembro, é possível diagnosticar uma recessão.
"De acordo com nossa análise, isto não é apenas mais uma previsão, mas uma realidade atual", publicou o relatório.
O documento acrescentou que o consenso corrente em Wall Street é de que uma boa forma de evitar a recessão é fingir que ela não existe.

O relatório também apontou o uso de termos brandos para o estado da economia.

"Dizer que o cenário é 'parecido com o de uma recessão' pode ser comparado a um obstetra dizer a uma mulher que ela está 'mais ou menos grávida'", assinalou o relatório.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos